Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Polícia

Novo diretor da PF decide trocar comando de setor que investiga Bolsonaro

Imagem
Um dos motivos alegados pelo ex-ministro da Justiça e presidenciável Sérgio Moro para romper com Bolsonaro, foi a interferência na Polícia Federal para proteger parentes e aliados. O presidente trocou de delegados quatro vezes. A primeira substituição foi quando Moro pediu demissão. Maurício Valeixo, Indicado pelo então ministro Sérgio Moro, ficou no cargo de janeiro de 2019 até abril de 2020, substituído por Rolando de Souza, substituído por Paulo Maiurino. Márcio Nunes, foi nomeado nesta sexta (25), no novo diretor da PF. Nunes, fará mudanças na Dicor , Diretoria de Combate ao Crime Organizado e à Corrupção, uma das áreas mais sensíveis da polícia. É uma divisão vinculada a equipe encarregada dos inquéritos de políticos que estão no cargo, inclusive o presidente da República. Não é difícil imaginar que o real motivo é o período eleitoral.

O ameaçador Zé Trovão já se entregou só falta o blogueiro da milícia digital

Imagem
   Fim de linha para o barulhento Zé Trovão, após ter passado quase dois meses foragido no México. O bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes cognominado “Zé Trovão”, retornou ao Brasil para se entregar à Polícia Federal , nesta terça-feira em Joinville (SC). O suposto Líder caminhoneiro foi alvo de decreto de prisão do ministro do STF Alexandre de Moraes, mas, apesar da ordem de prisão, seu nome ainda não havia sido incluído na lista de difusão vermelha da Interpol, por isso as autoridades mexicanas não chegaram a prende-lo. Zé Trovão teve todos os pedidos de habeas corpus negado pelo Supremo, para não ser preso. Sem saída foi aconselhado por seus advogados a se entregar. A defesa tentará converter a prisão preventiva em medidas cautelares em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica. Aos poucos, o cerco vai se fechando para o clã Bolsonaro. Allan dos Santos será o próximo a ir para o xilidró, para o desespero de Carluxo, que pode ser delatado pelo blogueiro. A milícia

O pibull das fake news tem prisão decretada e é procurado pela Interpol para ser extraditado

Imagem
  Com o visto de turista vencido nos Estados Unidos, o pitbull das fake news, Allan dos Santos, agora é procurado pela Interpol para ser extraditado e preso no Brasil. A prisão preventiva do blogueiro bolsonarista foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes. O blogueiro é alvo de dois inquéritos que tramitam no STF que investigam ataques as instituições democráticas, autoridades, propagação de fake news e organização de atos antidemocráticos. A ordem de prisão acontece após o canal e as contas das redes sociais terem sidos encerrados. Segundo O GLOBO, a determinação para que o blogueiro fosse preso foi expedida há 15 dias pelo ministro do STF e que a embaixada do Brasil nos Estados Unidos foi informada.

TJ-RJ quebra sigilo telefônico de 11 ex-assessores de Carlos Bolsonaro

Imagem
  Desde que assumiu o governo, Jair Bolsonaro tem trabalhado para proteger seus filhos da justiça e se manter no poder a todo custo. Para tanto, recorreu ao aparelhamento do estado, substituindo delegados que estava a frente das investigações que apontavam sua família, influenciando nas ações da Polícia Federal e indicando bolsonaristas para o judiciário. Graças as medidas “preventivas” os processos de Flávio foram travados no Supremo por Kassio Nunes. É nele que o presidente deposita suas esperanças de salvar Carlos (Carluxo) da prisão. “Manda o processo pro Kassio, pô” disse Bolsonaro em uma das conversas. Carluxo foi citado como chefe da “organização criminosa” que confiscava parte dos salários dos assessores e da nomeação de “funcionários fantasmas”. Uma prática ilegal iniciada por Jair Bolsonaro, então deputado, e sua ex-esposa, Ana Cristina Siqueira Valle. A liderança do “negócio” teria passado para o Fávio que foi sucedido por Carlos. Marcello Rubioli, juiz do TJ-RJ (Tribunal de

Carluxo mais perto da cadeia após a quebra dos sigilos bancários e fiscais pela justiça do Rio

Imagem
Após dois anos do levantamento feito pelo MP sobre a possibilidade de um esquema de “rachadinha” envolvendo Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), o vereador finalmente teve seus sigilos bancários e fiscais quebrados pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Os supostos crimes (fake news, reachadinhas e ligações com milícias) do clã já estão sendo apurados. A família bolsonaro, formada por políticos de carreira, é acusada de enriquecer com confisco de parte dos salários de seus assessores de gabinetes, ao longo dos anos. O processo das chamadas rachadinhas contra o senador Flávio Bolsonaro (Patriota), voltou a tramitar, mas a defesa do deputado conseguiu o adiamento do julgamento, mas Eduardo e o Carluxo estão mais perto da cadeia.

Os "patriotas de Bolsonaro são alvos da Polícia Federal

Imagem
O apoio dos milionários, o Centrão será o próximo a abandonar o “Titanic”. O terreno está favorável aos partidos de oposição que tentam se livrar desse governo. Resta união para formação de uma frente ampla. Objetivo da operação de buscas é apurar os atos contra as Instituições democráticas, bem como contra os membros dos Poderes”. ​ O deputado bolsonarista, Oton de Paula, que age como um verdadeiro “cão de guarda”, quando se trata de defender Bolsonaro, já foi denunciado em 2000 por ataques e ofensas ao ministro Alexandre de Moraes. O polêmico pastor publicou vários vídeos em suas redes sociais em que chamava o ministro de canalha, tirano, lixo e esgoto do STF. "Não vou recuar um milímetro", diz Otoni, após buscas. Alvo de um inquérito na Polícia Federal por “organizar um golpe de estado”, o homem do berrante, Sérgio Reis, deve à União, R$ 640mil em multas e impostos. O cantor recebeu R$ 400 mil em verba pública de entidades do Sistema S. Os pagamentos foram feitos pelo

Postagens mais visitadas deste blog

Atenção | Senador e candidato à presidência, Alexandro Vieira deixa o Cidadania

Cai o ministro que autorizou uso de sua imagem em exemplares da Bíblia e recebeu pastores lobistas

A viagem de Lula pelo nordeste rachou a base de Bolsonaro na região.