Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ciro Gomes

A velha mídia tentar inflar Moro como o candidato da sonhada "terceira via" da direita

Imagem
A turma do “nem Lula, nem Bolsonaro” aposta todas as fichas em Moro, ex-super juiz e ex-super ministro da extrema direita que ganhou fama por perseguir Lula e tirá-lo da disputa presidencial com acusações sem provas. As últimas pesquisas mostram Moro com 8% . O ex-juiz já aparece na frente de Ciro Gomes, João Doria e Mandetta. A candidatura do ex-juiz para presidente está sendo articulada pelo Podemos e os grupos: “Brasil Consciente” e o “Movimento Grita!”, além é claro, da velha mídia . No entanto, Moro sabe que, sem a toga de juiz seria massacrado em um eventual debate contra o Lula livre e inocentado das suas acusações, enquanto ele, ao contrário, condenado como juiz parcial. O homem que sempre violou o sistema acusatório para prejudicar adversários políticos, insiste no lema “Contra o sistema de corrupção”, com apoio de acusados de corrupção, como: O senador Álvaro Dias , do Podemos e Cássio Taniguchi . A sua pauta de campanha não atende os anseios populares. Por isso, mira

Nem esquerda nem direita; o niilismo político de Ciro Gomes.

Imagem
  Ciro Gomes nunca foi de esquerda, a rivalidade entre o ex-governador do Ceará e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vem de longe. Ciro Gomes deixou o governo do Ceará ( 1991-1994 ) com o mais alto índice de aprovação entre governadores de 12 Estados pesquisados pelo Datafolha. Uma aprovação que lhe rendeu o convite para assumir a pasta da Fazenda no governo de Itamar Franco, onde permaneceu por tumultuados 116 dias. Com um temperamento forte e declarações polêmicas, Ciro (PSDB) entra em choque com ninguém menos que Lula, líder sindical dos metalúrgicos do ABC paulista. Foi um embate de proporções nacionais que se repetiria nas corridas presidenciais de 1998 e 2002 . Lula tentou uma aproximação com Ciro para derrotar Bolsonaro em 2018, mas sem sucesso. Cogitado ara  ser vice de Lula em 2022, t eve o apoio da esquerda, mas escolheu seguir o conselho do extremista Olavo de Carvalho e voltou-se contra o maior líder da esquerda latino-americana. Eloquente no discurso, Ciro co