Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Brasil

Armas e ditadura | a classe dominante não quer "espírito santo" nem democracia

Imagem
Uma coisa que me intrigava desde o meu primeiro contato com a Bíblia, foi, porque o deus bíblico precisou matar tanta gente para provar que ele era maior e que todos deveriam obedecê-lo sob pena de morte? Outro questionamento interessante era, por que ele ignorou as maiores civilizações e escolheu beduínos rudes e ignorantes do deserto arábico? O direito selvagem da conquista dos hebreus, inspirou os conquistadores e colonizadores europeus, que baseados na Bíblia, foram responsáveis por verdadeiros genocídios de povos nativos. O deus guerreiro hebreu fascinou os povos de índole guerreira da Europa, que viram seus deuses incorporados no Deus da guerra cristão. Milhares de anos se passaram e o arcaico deus da guerra do deserto continua mais poderoso que nunca. O ódio é o motor que move o seguidores do deus da classe dominante, que precisa dele para combater os “inimigos”: os pacifistas, humanistas, artistas, intelectuais e tudo que é civilizatório. O mundo ficou mais per

Por que o nazifascismo é o fetiche da direita e extrema-direita no Brasil?

Imagem
Após a repercussão das suas malditas palavras no Flow Podcast, que a Alemanha errou ao criminalizar o nazismo, Kim Kataguiri tentou se justificar nas suas redes sociais, dizendo que não defende apologia do nazismo, mas apenas é contra a criminalização. Entretanto, o membro do MBL que ajudou a eleger o então presidente da República, é a favor da criminalização dos movimentos que lutam por justiça social, como: MST E MTST. O mesmo parlamentar vive fazendo comparações entre nazismo e comunismo para atingir a esquerda, colocando-os no mesmo patamar de igualdade, o que é comum entre militantes de extrema-direita. Basta verificar o manifesto de cada ideologia e verá uma diferença abissal. Por outro lado, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), acionou o Conselho de Ética da Câmara contra o seu ex-colega. A verdadeira motivação do Dudu é atingir Sérgio Moro, ex-ministro da Justiça e hoje, adversário do seu pai. O próprio Eduardo Bolsonaro já foi alvo do Conselho de Ética por dizer que um

Senador petista não segue o partido, vota a favor de Bolsonaro e revolta a esquerda

Imagem
O youtuber e empresário, Felipe Neto, que se revelou grande ativista em defesa da democracia e no combate ao fascismo, não conteve o seu descontentamento com o voto do senado Rogério Carvalho, o único parlamentar da oposição a votar favorável a Bolsonaro e seus aliados. No Twitter, o influencer publicou: Prezado @SenadorRogerio, estamos aguardando a explicação do senhor para o voto covarde e inaceitável a favor do “Orçamento Secreto”. Seu voto virou o jogo. E vcs, @PTbrasil? Alguma coerência nisso? Vergonha… — FelipeNeto (@felipeneto) November 30, 2021 O orçamento secreto foi descoberto no início de maio pelo jornal Estado de S. Paulo, que teve acesso a documentos que revelavam como o governo federal disponibilizou R$ 3 bilhões em um “orçamento paralelo” através do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). A falta de transparência de como essa verba será distribuído é um artifício para acobertar a compra de votos parlamentar; o famoso “Toma Lá, Dá Cá”. A oposição bateu de

Lula mantém liderança enquanto Bolsonaro perde votos para Moro; Ciro encolhe e desaparece das redes

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), candidato a reeleição, continua com os piores índices de aprovação e Moro nos seus calcanhares ganhando os votos de bolsonaristas arrependidos. Enquanto isso, Ciro Gomes encolhe e deixa de ser comentado nas redes sociais. Ciro já teve dias melhores quando estava sendo cotado como um possível vice de Lula. Uma indicação que teve o apoio de todo a esquerda, que considerava uma chapa imbatível.  Contudo, ele nunca foi de esquerda e decidiu adotar a tática da direita, contra Lula. Arrogante e eloquente no discurso, Ciro Gomes confiou na lábia ao concentrar seus ataques no favorito nas intenções de votos. Cometeu o erro de relacionar Lula à Prevent Senior, foco da investigação da CPI da Covid naquele período.  Essa agressão revoltou a esquerda, dividiu o PDT e causou a reação da  presidente do PT,  Gleisi gleisi Hoffmann, que disse: “Que fim de carreira’'.  Essa fake news contra Lula deixou o candidato a presidente pelo PDT ainda mais isolado e

Deputado bolsonarista revela o preço da corrupção: ‘R$ 10 milhões para todo parlamentar’

Imagem
O deputado bolsonarista, Delegado Waldir, revela em matéria exclusiva do The Intercept, o valor pago a cada parlamentar do centrão para Artur Lira segurar os pedidos de impeachment do presidente Jair Messias Bolsonaro. Segundo Waldir, Lira e Pacheco controlam a distribuição de emendas extraordinárias, chamado de ‘orçamento secreto’, o que faz deles muito poderosos. O delegado ressaltou que os ministérios ficaram sem recursos após os presidentes da Câmara e Senado concentrarem tudo em suas mãos. Leia a matéria completa em Intercept .

O ameaçador Zé Trovão já se entregou só falta o blogueiro da milícia digital

Imagem
   Fim de linha para o barulhento Zé Trovão, após ter passado quase dois meses foragido no México. O bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes cognominado “Zé Trovão”, retornou ao Brasil para se entregar à Polícia Federal , nesta terça-feira em Joinville (SC). O suposto Líder caminhoneiro foi alvo de decreto de prisão do ministro do STF Alexandre de Moraes, mas, apesar da ordem de prisão, seu nome ainda não havia sido incluído na lista de difusão vermelha da Interpol, por isso as autoridades mexicanas não chegaram a prende-lo. Zé Trovão teve todos os pedidos de habeas corpus negado pelo Supremo, para não ser preso. Sem saída foi aconselhado por seus advogados a se entregar. A defesa tentará converter a prisão preventiva em medidas cautelares em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica. Aos poucos, o cerco vai se fechando para o clã Bolsonaro. Allan dos Santos será o próximo a ir para o xilidró, para o desespero de Carluxo, que pode ser delatado pelo blogueiro. A milícia

O mal travestido de religiosidade e o projeto de poder das mentes doentias do país

Imagem
  “ E, assim, eu creio, como sempre, que o meu comportamento está de acordo com a vontade do Onipotente Criador. Enquanto me mantiver de pé, serei contra o Judeu, defendendo a obra do Senhor.” Adolf Hitler em 1924, na autobiografia, o Mein Kampf . A CPI da pandemia revelou um verdadeiro antro no submundo do bolsonarismo. Ricos travestidos de religiosidade criaram redes de destruição de reputações que agem contra as instituições democráticas e sobretudo, o Supremo, guardião da Constituição. Os púlpitos das igrejas foram transformas em locais de propagação do ódio contra a esquerda e minorias tachadas de “comunistas” a ser combatida. São verdadeiros sepulcros caiados que não escondem a podridão dentro de si. O modus operandi é o mesmo da Alemanha nazista: "Gott mit uns", Deus está conosco. Antes de ser exterminados fisicamente, os judeus tiveram suas reputações assassinadas pela propaganda nazista, que os acusavam de deicídio. As ideias nocivas a respeito dos judeus como o

Sociedade da Morte: dinheiro acima de tudo e poder acima de todos

Imagem
  Havia um pacto macabro entre o gabinete paralelo da Saúde e a Prevent Senior, alinhado ao Ministério da Economia, segundo a advogada Bruna Morato, representante de médicos que trabalharam na empresa. Tratava-se de experimentos com cobaias humanas expostas ao vírus para que o país não parasse durante a pandemia e propagasse o tratamento precoce como a tábua da salvação para diminuir custos. Caso desse certo, seria uma revolução na medicina, conforme declarações em áudio dos envolvidos. O pacto funcionava como uma “ sociedade secreta ” ao estilo do Terceiro Reich, com slogan nazista e a exigência de lealdade servil dos funcionários, que eram obrigados a cantar o  hino da empresa com a mão no peito . A “sociedade da Morte” tinha como lema o dinheiro acima de tudo e poder acima de todos. Caso o “kit covid” não funcionasse, a diminuição do oxigênio era a solução final para que o paciente morresse e leitos fossem desocupados. “Óbito também é alta”, frase de dirigentes da Prevent Senio

Sem votos para o segundo turno a "terceira via" concentra ataques contra Lula e esquece Bolsonaro

Imagem
  A terceira via acredita em um segundo turno contra Lula, que já se tornou alvos dos ataques que precedem as eleições de 2022; Bolsonaro é deixado de lado. Enquanto isso, o ex-juiz Sérgio Moro corre por fora acreditando numa pesquisa interna do Podemos. Pouco importa a destruição do Brasil pela extrema, para a elite, o principal inimigo será sempre um líder popular. No entanto, a terceira via tem poucas chances de emplacar um candidato no segundo torno, pois saíram do mesmo balaio do golpismo e tiveram coparticipação na eleição do atual presidente. Depositam as esperanças na possível cassação da chapa Bolsonaro/Mourão. Não seremos surpreendidos se optarem por apoiar Bolsonaro sob o verniz da “neutralidade”, caso fiquem fora do segundo turno; que o diga Ciro Gomes, por experiência. O elitismo é a única coisa que unem os políticos de direita e extrema-direita, que ancorados na religião legitima o “direito divino” de que a classe dominante foi escolhida por Deus governar sobre os demais

O MTST inicia uma onda de protestos contra a desigualdade social no país

Imagem
  A fome e a desigualdade social tem sido um agravante no governo Bolsonaro e foi motivo de um protesto inédito na cidade de São Paulo. A B3, sede da Bolsa de Valores brasileira foi ocupada pelo MTST em protesto contra desemprego e inflação. Em tempos de crise, banqueiros, bilionários e rentistas ficam mais ricos enquanto o povo sofre com a fome e o desemprego. O local do ato foi escolhido porque as ações das grandes empresas estiveram em alta em contraste com o aumento da miséria entre a população de baixa renda. "É inadmissível que quase 100 milhões de brasileiros estejam em situação de fome e insegurança alimentar enquanto os bilionários movimentam R$ 35 bilhões por dia só aqui na bolsa", afirmou Débora Pereira, liderança do MTST ( Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ).

A elite financeira brasileira se decepciona com Bolsonaro e se afasta do governo

Imagem
A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e Febraban (Federação Brasileira de Bancos), cobraram serenidade, estabilidade institucional e, sobretudo, foco em ações e medidas urgentes e necessárias para que o Brasil supere a pandemia. A pressão da elite financeira exigindo ações do governo para que o país volte a crescer, gerar empregos para poder reduzir as carências sociais que atingem amplos segmentos da população, não agradou o governo. Em retaliação, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica são desvinculadas da Federação Brasileira de Bancos. O tempo fecha para Bolsonaro.

A viagem de Lula pelo nordeste rachou a base de Bolsonaro na região.

Imagem
O governo não tem um plano de medidas urgentes para superar a crise econômica gerada pela pandemia da covid-19. O liberalismo de Paulo Guedes falhou e Bolsonaro gerou uma crise institucional sem precedentes no país. Diante do cenário caótico criado pelo presidente da república, a elite financeira desembarca do desgoverno. O ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva, encerrou na última quinta-feira, sua viagem de doze dias pelo nordeste; o primeiro estado visitado foi Pernambuco. A viagem de Lula com sua caravana pelos seis estados reacendeu esperança em um futuro melhor e rachou a base aliada de Bolsonaro na região, para desespero do presidente.Lula deixou a região com o apoio público de líderes locais como, por exemplo, as siglas: progressista, PSB e parte do MDB, graças a sua capacidade de conversar com divergentes. A habilidade política do ex-presidente rachou o Centrão, que já ensaia o desembarque do governo diante da iminente derrota, possivelmente no primeiro turno.As declarações

Os "patriotas de Bolsonaro são alvos da Polícia Federal

Imagem
O apoio dos milionários, o Centrão será o próximo a abandonar o “Titanic”. O terreno está favorável aos partidos de oposição que tentam se livrar desse governo. Resta união para formação de uma frente ampla. Objetivo da operação de buscas é apurar os atos contra as Instituições democráticas, bem como contra os membros dos Poderes”. ​ O deputado bolsonarista, Oton de Paula, que age como um verdadeiro “cão de guarda”, quando se trata de defender Bolsonaro, já foi denunciado em 2000 por ataques e ofensas ao ministro Alexandre de Moraes. O polêmico pastor publicou vários vídeos em suas redes sociais em que chamava o ministro de canalha, tirano, lixo e esgoto do STF. "Não vou recuar um milímetro", diz Otoni, após buscas. Alvo de um inquérito na Polícia Federal por “organizar um golpe de estado”, o homem do berrante, Sérgio Reis, deve à União, R$ 640mil em multas e impostos. O cantor recebeu R$ 400 mil em verba pública de entidades do Sistema S. Os pagamentos foram feitos pelo

Postagens mais visitadas deste blog

Armas e ditadura | a classe dominante não quer "espírito santo" nem democracia

Feitiço contra o feiticeiro | Deltan é condenado a indenizar Lula por caso do PowerPoint

O mal travestido de religiosidade e o projeto de poder das mentes doentias do país