Moraes pede que a PGR investigue ida de Carlos Bolsonaro, 'vereador internacional' à Rússia

A ida do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) à Rússia em ano eleitoral levantou uma série de suspeitas que deixou a oposição intrigada. O vereador que não atual em funções diplomáticas, faria o quer no Kremlin? Na Rússia estão os maiores especialistas em guerra digital suja, nas eleições. Isso é tudo que Bolsonaro precisa para tentar melar o processo eleitoral e justificar um golpe diante da iminente derrota.

Diante dessa suspeita, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), entrou com uma ação no STF, alegando que a visita de Bolsonaro ao país euro-asiático possa representar um risco às eleições presidenciais deste ano. O pedido foi protocolado no mesmo inquérito que apura a realização de atos com pautas antidemocráticas no país.

Randolfe também quer que a atuação do assessor presidencial Tércio Arnaud, integrante do chamado “gabinete do ódio” do Palácio do Planalto, seja investigada. Atendendo ao senador, o ministro do STF, Alexandre de Moraes, enviou o pedido à Procuradoria-Geral da República para que seja investigada a participação de Carlos Bolsonaro na comitiva presidencial que esteve na Rússia semana passada.

Postagens mais visitadas deste blog

Edson Fachin e Joaquim Barbosa alertam para a tentativa de golpe após os resultados das urnas

Eleições 2022 | Moraes afirma que candidato que propagar fake news perderá registro

Os irmãos negros 'albinos' que foram sequestrados pelo circo e anunciados como 'marcianos'