Bolsonaro é derrotado na MP para manter fake news na internet


Robôs, perfis falsos de milícias digitais bolsonaristas continuam proliferando as redes. São perfis travestidos de policiais, criados para atacar e criminalizar a esquerda com fake news. Atrás deles estão parentes ou funcionários de políticos locais, que não querem se expôs em um debate aberto. É o caso de Henrique Santos, perfil do Facebook que usa a foto de Mario Maurício da Silva Pita Júnior, 34 anos, policial sergipano, falecido em maio, devido a covid-19. O verdadeiro dono do perfil é um baiano, que é policial lotado em Aracaju.

O Marco Civil da Internet, oficialmente chamado de Lei n° 12 965/2014, foi uma grande conquista para os brasileiros. O regulamento tem o propósito de estabelecer princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil, além da determinação de diretrizes para a atuação do Estado.

No entanto, Bolsonaro pretendia que essas regras deixassem de valer com a MP nº 1068, de 2021, editada à véspera do dia 7 de setembro, para que as fake news não fossem excluídas das redes sociais, sob alegada liberdade de expressão. A Medida Provisória que limitava a remoção de conteúdo (fake news) nas redes sociais, foi devolvida pelo  Presidente do senado, perdendo a validade.

[email protected]

Postagens mais visitadas deste blog

A viagem de Lula pelo nordeste rachou a base de Bolsonaro na região.

O descarte do terrivelmente evangélico para vaga do Supremo

Carluxo mais perto da cadeia após a quebra dos sigilos bancários e fiscais pela justiça do Rio